Arquivo da tag: Políticas de permanência

Não basta ingressar, tem que permanecer: a expansão do ensino superior e a precarização das políticas de assistência estudantil.

Por: Joanna Cassiano

Se, por um lado, o ensino superior brasileiro sofreu significativa expansão ao longo da última década, por outro, o sistema lida com um constante dilema: como tornar esse crescimento um processo realmente inclusivo aos setores que, historicamente, estiveram ausentes das universidades públicas? A importância das políticas de permanência e assistência no ensino superior é o eixo central do artigo em questão (*), de autoria das professoras e pesquisadoras Rosana Heringer e Gabriela Honorato, da Faculdade de Educação/UFRJ.

Continuar lendo Não basta ingressar, tem que permanecer: a expansão do ensino superior e a precarização das políticas de assistência estudantil.

Anúncios

Iniciação Científica e a Permanência em Ciências Sociais.

Por Leonel Salgueiro,

Seria a Iniciação Científica uma das maneiras de aproximar os estudantes à universidade e também evitar a evasão dos cursos científicos? Segundo a socióloga Glaucia Villas Bôas, em seu artigo “Currículo, Iniciação Científica e Evasão de Estudantes de Ciências Sociais” a prática de Iniciação Científica (IC) não só tem aproximado os estudantes do fazer sociológico, ou seja, a prática do campo científico em si, como também diminui consideravelmente o número de desistências no curso de Ciências Sociais ao longo dos 50 anos pesquisados em seu artigo.

Continuar lendo Iniciação Científica e a Permanência em Ciências Sociais.

Não seja um Batom – Políticas de Permanência nas Universidades Brasileiras.

Por Leonel Salgueiro,

“O batom é algo que fica na boca. Ele chega na boca, mas ele não entra. E é necessário que ele não entre, porque se ele entrar sempre vai aparecer alguém para tira-lo. Assim é o negro, o pobre, os homoafetivos, o gordo, o magro demais e o velho na faculdade. Eles conseguem ás vezes até entrar, mas a sua permanência é muito difícil. Sempre tem alguém para tira-lo. Assim como o batom dos dentes” Este trecho foi retirado do documentário Não quero ser batom a vida toda, dirigido pela aluna de pedagogia da UFF, Eulalia Almeida e publicado em fevereiro deste ano em rede. A partir deste documentário serão discutidas hoje no Circuito as políticas de permanência e assistência estudantil que as universidades federais brasileiras têm oferecido aos seus alunos.

Continuar lendo Não seja um Batom – Políticas de Permanência nas Universidades Brasileiras.