Arquivo da tag: GEOPOLÍTICA DO CONHECIMENTO

A não exemplaridade na sociologia: entrevista com Marcelo Rosa

Por Edmar M. Braga Filho

Por mais de dez anos, o sociólogo Marcelo Rosa dedicou suas pesquisas à  compreensão do MST, sindicalismo rural e outros movimentos de sem-terras, analisando tanto suas relações internas quanto com o Estado. Porém, após entrar em contato com os movimentos sem-terra da África do Sul, o pesquisador notou que as referências teóricas consagradas não eram capazes de compreender a complexidade das lutas e dos processos que encontrou. Desde então, ele se dedica a buscar alternativas teóricas que não possuem como referencial os cânones da sociologia exemplar,  e que procurem compreender fenômenos sociais de contextos periféricos, ou do chamado Sul Global.  Confira abaixo a entrevista que o Circuito realizou com ele! Continuar lendo A não exemplaridade na sociologia: entrevista com Marcelo Rosa

A crítica da crítica: será o pós-colonialismo suficiente?

Por Edmar M. Braga Filho

O pós-colonialismo pode ser sinteticamente definido como uma matriz teórica crítica heterogênea que atenta para as relações entre produção do conhecimento e dominação política. Essa corrente teórica faz uma crítica epistemológica contundente às categorias ocidentais, revelando suas imbricações com o colonialismo europeu empreendido na Ásia e na África. Contudo, em que medida a crítica pós-colonial é suficiente para o contexto latino-americano, tendo como referência nossas especificidades sociais e históricas? Continuar lendo A crítica da crítica: será o pós-colonialismo suficiente?

Reflexões de uma mente insubordinável

Por Edmar M. Braga Filho

Falar de imperialismo pode causar certo desconforto para alguns. Por um lado, é visto com ceticismo e pouca seriedade por mentes mais conservadoras; por outro, é demasiadamente proferido por uma certa política high school. Todavia, há aqueles que levam o tema a sério, considerando-o um significativo elemento de compreensão e descrição do mundo, inclusive o mundo intelectual. Mas como isso se dá? Hussein Alatas, influente pensador indonésio, oferece uma análise crítica do estado da arte das ciências sociais empreendidas na Ásia e na África, sugerindo a existência de um “imperialismo intelectual”. Continuar lendo Reflexões de uma mente insubordinável

A antropologia frente a um novo mundo

Por Edmar M. Braga Filho

A produção do conhecimento científico não é imune às relações de poder de ordem histórica e sociológica. Isso se mostra verdadeiro na medida em que exploramos a constituição das disciplinas, intrinsecamente ligada com processos geopolíticos como o colonialismo e o nacionalismo. Contudo, essa relação entre saber e poder não é restrito ao passado. A produção global do conhecimento ainda se vê imersa em estruturas que privilegiam determinados contextos, em detrimento de outros. É o caso da antropologia, como nos mostra o antropólogo Gustavo Lins Ribeiro, em seu livro Outras Globalizações: cosmospolíticas pós-imperialistas. Continuar lendo A antropologia frente a um novo mundo

18 teses sobre a irrelevância nas ciências sociais

Por Edmar M. Braga Filho

Esse texto foi redigido seguindo estritamente as ideias delineadas pelo sociólogo Syed Farid Alatas, em seu artigo The Study of the Social Sciences in Developing Societies: Towards na Adequate Conceptualization of Relevance.

Continuar lendo 18 teses sobre a irrelevância nas ciências sociais

Renovando a imaginação sociológica: por uma sociologia não exemplar

Por Edmar M. Braga Filho

Por trás de muitas análises sociológicas temos pressupostas as noções de modernidade, Estado, secularização, racionalização, entre muitas outras, norteando a forma como percebemos e interpretamos o cotidiano de nossa sociedade. Mas seria possível trocar as lentes de análise e estudar a realidade social de uma outra forma, que não se identifique com as noções anteriormente citadas? Para Marcelo C. Rosa é possível, por meio de uma sociologia que ele denomina de não exemplar, em seu texto Rumo a uma sociologia não exemplar: modernidade, decolonialidade e lutas por terra na África do Sul e Brasil.
Continuar lendo Renovando a imaginação sociológica: por uma sociologia não exemplar

Sobre a desigualdade global na produção e circulação do conhecimento

Por Edmar M. Braga Filho

Um centro pode ser definido como um lugar de onde se irradia influência, e em torno do qual gravitam outros lugares dele dependentes. Esta relação demonstra a sujeição dos últimos pelo primeiro. Manifestando-se de várias formas, este continuum centro-periferia estrutura também o mundo da ciência. É o que nos mostra o sociólogo malaio Syed F. Alatas, em seu prestigioso artigo Dependência Acadêmica e a Divisão Global do Trabalho nas Ciências Sociais*. Continuar lendo Sobre a desigualdade global na produção e circulação do conhecimento