Arquivo da tag: Estudos Subalternos

“Existe algo sobre isso que não possa ser debatido?” Sobre as lacunas do ensino de ciências sociais no Brasil

Por: Helena Mattos

O ensaio se propõe a discutir as lacunas do ensino das ciências sociais no Brasil considerando minha experiência como estudante negra de ciências sociais.  Pretendo pontuar alguns aspectos, como a transmissão de saberes na academia, sobretudo em antropologia, e as implicações deficitárias que repercutem no novo alunado que tem sido incorporado a partir da política de ações afirmativas, em especial alunos pertencentes a grupos subalternizados.  A partir do ingresso de tais alunos na área de ciências sociais, se faz urgente repensar a forma como o curso é estruturado.
Continuar lendo “Existe algo sobre isso que não possa ser debatido?” Sobre as lacunas do ensino de ciências sociais no Brasil

Centralidade periférica

Por Mayara Abrahão,

Continuando as discussões sobre o pós-colonialismo nas ciências sociais, analisamos a relação de “subalternidade” das periferias enquanto produtoras de conhecimento, a partir do feminismo como teoria acadêmica. Como vimos em resenhas anteriores (especialmente em Quijano), o conceito de gênero, assim como o de raça, foi instituído pela modernidade colonizadora como arma política geradora de alteridade: mulheres e negros representam “o outro” diante do homem branco (civilizado). Assim, a partir do pensamento pós-colonial, diversos intelectuais questionam tais conceitos, bem como suas abordagens nos meios científicos e culturais.

No artigo Subalterno quem, cara pálida? Apontamentos às margens sobre pós-colonialismos, feminismos e estudos queer, a professora Larissa Pelúcio (UNESP/Bauru) apresenta diversos autores pós-coloniais e sugere uma nova epistemologia, na qual o “narrador” se localiza:

Anunciar o lugar de fala significa muito em termos epistemológicos, porque rompe não só com aquela ciência que esconde seu narrador, como denuncia que essa forma de produzir conhecimento é geocentrada, e se consolidou a partir da desqualificação de outros sistemas simbólicos e de produção de saberes. Continuar lendo Centralidade periférica