Arquivo da categoria: Resenhas

Políticas de avaliação do nível superior: da submissão à autonomia da universidade

Por Joanna Cassiano

       Pensar a avaliação acadêmica é pensar um campo de tensões, conflitos e disputas de espaço dentro da perspectiva de um mercado capitalista globalizado. É o que salienta José Dias Sobrinho, professor aposentado da Unicamp, em seu artigo “Paradigmas e políticas de avaliação da educação superior. Autonomia e heteronomia”. O texto integral se encontra publicado no livro “Universidad e investigación científica: convergencias y tensiones”, fruto da Primeira Conferência Regional do Fórum Mundial da Educação Superior, Investigação e Conhecimento da UNESCO, realizado em Porto Alegre, em 2004.

Continuar lendo Políticas de avaliação do nível superior: da submissão à autonomia da universidade

Anúncios

Dilemas do campo científico latino-americano

Por Leonel Salgueiro,

       Como se constituiu o cenário científico latino-americano? Quais os dilemas enfrentados desde sua origem até os dias atuais? Como se constroem as Ciências Sociais na América Latina e quais os desafios apresentados pela raiz eurocêntrica dessa área do conhecimento? O artigo de María Florencia Serra e Maria Alfonsina Angelino, no livro Eurocentrismo y ciencias sociales. Reflexiones en el campo universitário apresenta um apanhado dos principais dilemas atravessados pelo campo científico, especificamente das Ciências Sociais, no cenário latino-americano.

Continuar lendo Dilemas do campo científico latino-americano

A potencialidade da antropologia transnacional: um princípio de alteridade.

Por Bruna Saldanha

            Como construir uma antropologia capaz de lidar com a diversidade do mundo globalizado é uma questão importante a ser pensada no cenário acadêmico: “como acadêmicos, sabemos que a diversidade e a criatividade se alimentam mutuamente, e que um acervo maior de perspectivas diferentes significa uma maior capacidade de invenção.” Os autores Gustavo Lins Ribeiro e Arturo Escobar nos fazem questionar em que lógica a produção do conhecimento está pautada atualmente.

Continuar lendo A potencialidade da antropologia transnacional: um princípio de alteridade.

Descolonização do pensamento. Entrevista de Cláudio Pinheiro à Ciência Hoje

Por Julia França

    “Somos intelectualmente colonizados?” Com essa pergunta, Henrique Kugler, jornalista da Ciência Hoje, inicia sua entrevista com o pesquisador, historiador e antropólogo Cláudio Costa Pinheiro, diretor da Sephis, Programa de Intercâmbio Sul-Sul para a pesquisa da História do Desenvolvimento, de origem holandesa. Segundo o Prof. Pinheiro, reproduzimos as práticas e os padrões europeus em quase tudo, desde os hábitos até as estruturas políticas e intelectuais. E ele levanta a importante questão: “Quais seriam os efeitos da colonização do pensamento para o campo acadêmico e para a produção de conhecimento?”

Continuar lendo Descolonização do pensamento. Entrevista de Cláudio Pinheiro à Ciência Hoje

O Sistema de Avaliação da pós-graduação Brasileira e seus impactos nos processos de trabalho dos professores-pesquisadores

Por Joanna Cassiano

Em sua tese de doutorado defendida no ano passado, Marina de Carvalho Cordeiro, doutora em Sociologia pelo PPGSA – UFRJ e atualmente pós-doutoranda na mesma instituição, discute as práticas profissionais dos cientistas sociais na sociedade contemporânea. Para isso, a autora analisa a vivência de professores-pesquisadores membros de diferentes programas de pós-graduação pelo país.

Continuar lendo O Sistema de Avaliação da pós-graduação Brasileira e seus impactos nos processos de trabalho dos professores-pesquisadores

Ciências Sociais, colonialidade e eurocentrismo: a visão de Edgardo Lander

Por Edmar M. Braga Filho

É possível falar numa sociologia universal? As experiências de uma determinada sociedade podem ser comparadas às de outra, num contexto histórico e espacial diferente? Como universalizar o que se deu num contexto específico? Há relações de poder nesta generalização da teoria social? Tais questões são problemáticas, pois suscitam inúmeras discordâncias entre os estudantes e profissionais das ciências sociais. Estes questionamentos são tratados no texto de Lander, que se encontra numa coletânea por ele organizada. Edgardo Lander é um sociólogo venezuelano, professor titular da Universidade Central da Venezuela, e vem trabalhando nesse assunto há vários anos. O livro é composto por artigos de autores vários, e problematiza a colonialidade do saber latino-americano pelo eurocentrismo.

Continuar lendo Ciências Sociais, colonialidade e eurocentrismo: a visão de Edgardo Lander

“Desigualdades sociais no Ensino Superior: viés acadêmico e ineficiências”

Por Bruna Saldanha

Resenha da apresentação “Desigualdades sociais no Ensino Superior: viés acadêmico e ineficiências” da Profa. Maria Ligia Barbosa no seminário “Perspectiva sobre desigualdades” ocorrido no dia 02 de abril de 2014, na Pontifícia Universidade Católica (PUC – RJ), organizada pelo Núcleo Interdisciplinar de Estudos sobre Desigualdade (NIED).

Continuar lendo “Desigualdades sociais no Ensino Superior: viés acadêmico e ineficiências”