Arquivo da categoria: Atualidades

Sociologia se escreve com “P”

Eloísa Martín

Enfrentar a desigualdade no mundo contemporâneo requer a presença ativa dos sociólogos e sociólogas: não apenas como simples analistas do mundo, mas como verdadeiros artesãos do conhecimento – como diria Wright Mills—que perguntam e analisam o mundo social enquanto o transformam. Essa é a deixa de Imannuel Wallerstein e Michael Burawoy no primeiro dia do que promete ser um Congresso Mundial de Sociologia muito inspirador.

Continuar lendo Sociologia se escreve com “P”

Anúncios

As cotas universitárias e seus dez anos de história. Erros, acertos e mudanças.

Por Bruna Saldanha,

Política pública tem que ser pragmática, se ela não produz resultado, não deu certo”, é o que diz o autor Igor Carvalho em seu artigo “dez anos de cotas nas universidades: o que mudou?”, na revista Forum Semanal. Analisando dados sobre as ações afirmativas implementadas há mais de 10 anos no Brasil, a discussão sobre cotas ainda se faz presente nas pautas da agenda acadêmica.

Continuar lendo As cotas universitárias e seus dez anos de história. Erros, acertos e mudanças.

“Ciência distorcida”

 

Por Julia França

O produtivismo, como método racional, anteriormente destinado a indústria e administração de empresas, é transplantado para a academia e aplicado pelas agências de fomento e administrações universitárias. Como resultado, um conjunto de distorções. Em um ambiente de competição por recursos públicos, de produção em massa, de inflação das publicações, e do monitoramento do desempenho de professores e pesquisadores, temos também empilhamento de citações, “requentamento” de produção, arranjo ou combinação de publicações, fraudes, plágios… O desafio da qualidade no produtivismo acadêmico é discutida pelo professor Ivan Domingues, em “Ciência Distorcida”. Para saber mais: http://cienciahoje.uol.com.br/revista-ch/2013/310/produtividade-academica

A saúde mental e a universidade

Por Joanna Cassiano

O The Guardian, um dos principais jornais da Inglaterra, publicou no início deste mês uma pesquisa sobre os problemas de saúde que tem afetado os acadêmicos, em decorrência de cargas de trabalho pesadas, do acúmulo de múltiplas tarefas, do isolamento e da insegurança da prática profissional. Entre os 2500 entrevistados pelo jornal, mais de dois terços afirmam que desenvolveram problemas de saúde como consequência direta de suas atividades universitárias. Ainda segundo os dados do The Guardian, professores universitários são mais estressados que os trabalhadores médios britânicos e essa tendência tem se intensificado com o passar dos anos.

Continuar lendo A saúde mental e a universidade

Publicar ou Perecer

por Julia França

Indicadores de produtividade, aplicados de maneira burocrática e automática, ignoram a subjetividade das avaliações subjetivas feitas pelos editores de revista e leitores do artigo, mas não é só. Simon Schwartzman, sociólogo e cientista político, discute no portal Ciência Hoje, os métodos de apreciação do desempenho acadêmico. Argumenta o autor a respeito dos riscos do “produtivismo” quando colocados a prática:  a supervalorização dos indicadores; a concentração da pesquisa nos principais centros, ao redor dos notáveis, em inglês; a valorização das publicações acadêmicas em detrimento dos trabalhos aplicados; a pesquisa pública em detrimento da pesquisa industrial; e a suposição de que áreas distintas do conhecimento devem ter o mesmo padrão de publicações.

Para saber mais, acesse:
http://cienciahoje.uol.com.br/revista-ch/2013/310/produtividade-academica