Let’s take a selfie: O impacto das redes sociais na produção do conhecimento.

Por Leonel Salgueiro,

Com o crescimento das redes sociais é perceptível o interesse de cientistas sociais sobre elas. Sendo assim, podemos nos perguntar: o que postamos e compartilhamos é consequência exclusiva de nossas opiniões individuais? Podemos entender um pouco de nossa cultura por elas? É possível falarmos de novas formas de produção de conhecimento? Esta semana chegou “aos computadores” do Circuito Acadêmico um curso online e gratuito da University College London chamado “Por que Postamos? A Antropologia das Redes Sociais”. Neste curso, nove antropólogos pesquisam as diferentes maneiras de se utilizar redes sociais ao redor do mundo. O curso está em execução e ainda é possível o ingresso em suas aulas semanais. Para que você leitor não desanime em começá-lo, discutiremos algumas ideias tratadas sobre a produção de conteúdo nas redes sociais.

Primeiramente, precisamos definir o objeto de análise destes pesquisadores. Logo, o que são redes sociais? O que elas representam para nós? Acredito que cada um de nós possa elaborar uma resposta sobre isso utilizando sua experiência com as ferramentas. De fato, os professores já adiantam algumas das mais marcantes atribuídas a elas, como por exemplo: redes sociais são lugares onde as pessoas postam coisas triviais e se distanciam da realidade, ou um começo para um novo tipo de participação democrática, ou ainda uma ameaça a vida privada. Porém, eles próprios problematizam tais ideias, dizendo que coisas triviais postadas, como selfies e memes, podem adquirir significados e consequências. Também argumentam que, na China, as redes sociais surgem a partir de relações privadas, assim como em diferentes culturas onde elas são utilizadas para manter padrões e convenções sociais. Ainda que interpretada de forma diferente, isso não interfere o desenvolvimento da etnografia, pois é exatamente esta mudança nos conteúdos publicados e nas diferentes maneiras utilizadas ao redor do mundo que fixam sua análise.

Em termos gerais, foram analisados ao decorrer destas duas semanas as interações sociais em plataformas de maior popularidade mundial: Facebook, Whatsapp, Instagram, Snapchat e Twitter. No caso deste último, sua utilização para moradores de um território ao norte da Inglaterra de nome “The Glades” é como uma ferramenta para divulgação de notícias. Eles a utilizam para divulgar propostas de empregos, contar acontecimentos locais e divulgar serviços. Nós do Circuito Acadêmico utilizamos esta plataforma para divulgar nossos textos produzidos no site, e nos informar dos acontecimentos que nos rodeiam, este último ponto semelhante aos habitantes da região inglesa. Talvez você leitor utilize o Twitter para outros fins, e é exatamente este o ponto de análise do curso. Não só as diferentes maneiras de interpretação sobre as redes sociais, mas também como uma mesma ferramenta podem exercer diferentes significados para seus usuários.

O significado das redes sociais e a forma como são utilizadas ao redor do mundo podem até mesmo representar dois lados de uma mesma moeda. Como o caso do Facebook para entrevistados na Itália. Para eles, é um desperdício de tempo e um menor contato físico entre as pessoas, enquanto que, para entrevistados da Trinidad e Tobago, é uma plataforma que permite além da proximidade e maior intimidade entre eles, uma nova forma de conservar e divulgar seus costumes e tradições.

Porém, mesmo que redes sociais sejam interpretadas de maneiras diferentes ao redor do mundo, certas tendências costumam, por que não dizer, viralizar, como no caso de selfies e memes. Mesmo que reproduzindo ou englobando determinadas culturas, estas formas de produção de conteúdo virtual adquirem similaridades e padrões em suas confecções.

As selfies são, segundo o dicionário de Oxford, uma fotografia de si mesmo. Porém, tal conceito amplo e generalizador não engloba, como argumentam os professores, os diferentes significados de se “tirar uma selfie”. Para os jovens de Trinidad e Tobago, por exemplo, a selfie exerce uma posição de espelho interior, ou seja, ela deve expressar o seu sentimento ao tirar tal fotografia. Sendo assim, se estou triste, com raiva, feliz, ou animado, tal sentimento pode e deve influenciar na fotografia.

Ainda que pessoal e por vezes trivial, a selfie também é uma ferramenta de produção textual e possivelmente utilizada para produzir ideias e pensamentos, como o caso de Matt Marshall, retratado no estudo. Diagnosticado com câncer, ele utilizou esta ferramenta para enfrentar a doença e aproximar-se de seus amigos via Facebook.

30set2014---em-tempos-de-escassez-de-agua-os-memes-de-humor-na-internet-deram-espaco-para-a-critica-acida-com-relacao-ao-desperdicio-alem-de-conscientizar-a-populacao-as-imagens-mostram-a-realidade-1412108980391_933x700
Exemplo de moral meme.

Já os memes são representados por figuras de paisagens, pessoas, desenhos animados e outros, com frases de efeito que completam seu entendimento, seja no sentido engraçado, ou o que os professores chamam de “moral memes”. Postado na maioria das vezes por adultos no Facebook, os “moral memes” podem apresentar conotações religiosas, políticas e, entre outras palavras, ser a ideia de um meme com uma opinião. E mesmo que formado por frases simples como “bom dia”, eles ainda adquirem significados e consequências para os usuários. Como o caso da entrevistada no Brasil, que utiliza os memes de “bom dia” para mostrar uma determinada proximidade com seus familiares pelo Whatsapp.20141022-frases-bom-dia-1

Como o curso ainda está em desenvolvimento, este post torna-se um convite a participar desta reflexão com os professores. Por fim, tomando como base a lista global de inscritos no curso é possível perceber o interesse de nosso país nessa discussão. E a nós, acadêmicos e críticos, é fundamental um olhar a esta(s) nova(s) cultura(s) que a cada dia estão mais presentes em nosso cotidiano.

Anúncios

O que você tem a dizer sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s