O que temos de aprender para ensinar Ciências Sociais?

Por: Joanna Cassiano

Quais são as tensões que permeiam a formação e a prática do professor de Sociologia no nível médio? Quais são os limites e os horizontes no ensino das Ciências Sociais? Esses são alguns dos pontos abordados no artigo “O que temos de aprender para ensinar Ciências Sociais?”, de autoria de Amaury Cesar Moraes, pesquisador e professor da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP).

No texto, Moraes discute o atual processo de formação do pesquisador, do professor de nível superior, do professor de educação básica e dos administradores públicos que vêm sendo formados nos cursos de Ciências Sociais. Para ele, a boa estruturação desses profissionais depende, em primeiro lugar, da eficiente presença das Ciências Sociais no nível médio. Isso porque, segundo o autor, essa é a condição primordial para que as graduações e pós-graduações da área ultrapassem dois dos seus maiores entraves no processo de democratização: o elitismo e a evasão.

Ao contrário de uma tendência que vem se fortalecendo em outras disciplinas, o autor ressalta que no universo das Ciências Sociais o panorama tem sido cada vez mais uma ruptura entre a categoria “pesquisador” e a categoria “professor de ensino médio”. Moraes ressalta que as duas práticas se encontram postas em universos completamente diferentes. Se, por um lado, os pesquisadores/professores universitários encontram-se legitimados no âmbito acadêmico, por outro, os professores de ensino médio vivem uma ambiguidade crônica entre a práxis sociológica e a práxis pedagógica.

Além disso, Moraes ressalta que o campo das humanidades se constrói repleto de incorporações, por outras disciplinas, dos discursos, conceitos, métodos e resultados oriundos das Ciências Sociais. A transição da Geografia física para a Geografia humana, a presença de tópicos da História cultural, social e econômica nos programas de ensino médio, o viés sociológico da constituição da Literatura Brasileira. Ainda que forte, a presença das Ciências Sociais na cultura nacional não resultou em um processo de conquista de um espaço definitivo para a disciplina no ensino médio, assim como não criou um canal entre acadêmicos e professores desse nível.

Segundo Moraes, uma presença efetiva das Ciências Sociais no ensino médio deve ser marcada pela concepção de formar o cidadão crítico. A dicotomia entre os cursos de licenciatura e de bacharelado integra o processo que culmina na difícil articulação entre ensino e pesquisa. Por isso, é urgente a necessidade de voltar os olhares da disciplina para a formação dos jovens nas escolas, e consequentemente, para a formação dos cientistas sociais do futuro.

Texto disponível em: http://lastro.ufsc.br/files/2010/11/amaury.pdf

Anúncios

O que você tem a dizer sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s