Difusão e divulgação científica em ambiente on-line

Por Julia França

A proposta é verificar o impacto da Internet na divulgação científica on-line. Em “Difusão e Cultura Científica: alguns recortes” Cristiane Porto (org.) propõe a discussão das práticas da divulgação científica on-line, a começar pela análise da experiência de difusão da produção científica no ambiente digital. Como afirma Porto na página 15, trata-se de um estudo acerca de formas de comunicação consolidadas e emergentes – tais como jornais, agências de notícias, bancos de dados, bibliotecas digitais, sites, blogs, fóruns de discussões, entre outros meios – que tem sofrido “mudanças profundas nas últimas décadas, sobretudo com o advento da web e a convergência das mídias”.

Cristine Porto afirma que o conhecimento científico propagado em ambientes digitais de fato dinamizou as atividades de publicização do saber científico. A Internet se estabeleceu como um importante suporte de difusão de ideias e conhecimentos científicos ao disponibilizar informações on-line.

Foram ampliadas, também, as possibilidades de diálogo com o público em geral. Os instrumentos de disseminação de conteúdo científico – como a base de dados Scielo, a rede academia.edu, a ferramenta de pesquisa Google Scholar e as midias sociais – permitiram aos pesquisadores o estabelecimento de processos dialógicos a respeito de seus temas de pesquisa, além de abrir espaço para a formação de novas redes de contato.

Nesse contexto, a divulgação científica on-line tem se mostrado estratégica para o estabelecimento de diálogo entre acadêmicos, seus pares e públicos variados. Afinal, o desconhecimento da opinião publica em relação a produção de ciência reforça o distanciamento entre a pesquisa e os amplos setores da sociedade (PORTO: 14).

A interação no ambiente web implica na adequação do discurso e simplificação de temas complexos (PORTO: 15) Assim, a comunicação em ciência assume um papel duplo, pois além de possibilitar o diálogo entre os cientistas e a sociedade, funciona como também como difusora da ciência e do conhecimento (PORTO: 161). Cria-se, dessa forma, um elo entre circulação e construção do conhecimento (PORTO:160)

O livro propõe democratizar o acesso ao conhecimento através da difusão democrática da ciência e apela pela consciência dos pesquisadores quanto ao papel da divulgação de suas descobertas. Trata-se de um compromisso com a construção de uma cultura cientifica em uma sociedade que se pretende democrática (PORTO: 160).

PORTO, Cristiane de Magalhães. Difusão e Cultura Científica: alguns recortes. Salvador: EDUFBA, 2009

Anúncios

O que você tem a dizer sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s