Trajetória Acadêmica no Exterior. Entrevista com Sérgio Costa. Parte I

Por Julia França

“Na vida profissional as escolhas são sempre relativas. As escolhas não são exatamente escolhas, a vida vai nos conduzindo aos caminhos que depois a gente acha que escolheu. E com a Alemanha não foi diferente”. Essas são palavras de Sérgio Costa professor titular de sociologia da Universidade Livre de Berlim e um dos porta-vozes da desiguALdes.net, Rede Internacional de Pesquisa sobre Desigualdades Interdependentes na América Latina, e dão inicio a entrevista realizada por Julia França no dia dia 21 de maio de 2014. As contribuições do professor são extremamente relevantes e suas falas, sem dúvida, acrescentam em muito à nossa discussão.

Sérgio nos conta que desde a ida à Alemanha entrou em contato com autores, bibliografias e teoria alemãs que o fizeram sentir a emoção de entender os textos na língua em que foram originalmente escritos. Essa experiência marcante o levou a traçar um caminho de internacionalização. Hoje, o sociólogo brasileiro desempenha papel relevante na discussão de seus temas de interesse.

Considerando que uma das principais propostas do Circuito Acadêmico é identificar a trajetória internacional de sociólogos brasileiros, através da sua produção internacional, suas publicações, docência e participação em redes internacionais, convidamos o professor Sérgio Costa, para conversar conosco a respeito do seu afazer acadêmico e  atuação profissional. Perguntamos sobre sua trajetória no exterior; os métodos e práticas de avaliação de pesquisadores na Alemanha; a desigualdade na circulação de conhecimento e os desafios no diálogo entre as academias centrais e periféricas.

Mas esses são apenas alguns dos tópicos abordados na entrevista que será desmembrada em seis perguntas divulgadas semanalmente no Circuito Acadêmico, às sextas-feiras. A primeira pergunta, cujo conteúdo pode ser acessado abaixo, propõe conhecer o percurso, as opções acadêmicas e as dificuldade enfrentadas na consolidação da carreira acadêmica de Costa na Alemanha. Ele afirma, “A internacionalização gera uma imagem de liberdade, de circulação, de possibilidade de se movimentar em vários ambientes acadêmicos, mas, no fundo, as academias ainda são muito nacionais. Tentar uma carreira acadêmica com passagens permanentes, para de fato trabalhar em uma universidade, é muito acompanhada de ansiedade, riscos e incertezas.”

Sobre o desafio da internacionalização, a prática acadêmica e a questão da produção de conhecimento, confira a entrevista:

Agradecemos ao professor Sérgio Costa pela participação e convidamos a todos a dialogar sobre suas impressões.

Mini-Bio:
Sergio Costa possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (1985), mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1991), doutorado (1996) e livre docência em sociologia pela Universidade Livre de Berlim, Alemanha. É professor titular de sociologia da Universidade Livre de Berlim e pesquisador associado do CEBRAP (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento, São Paulo). Foi professor adjunto da Unviersidade Federal de Santa Catarina (1997-1999), professor assistente da Universidade Livre de Berlim (2000-2005) e professor visitante da Universidade de Flensburg, Alemanha (2006-2007). Suas áreas de pesquisa, publicação e atuação profissional são sociologia política, sociologia comparativa e teoria social contemporânea. Seus temas de especialização são democracia e diferenças culturais, desigualdades sociais, racismo e anti-racismo, movimentos sociais e politica transnacional.
(Texto informado pelo autor em  http://lattes.cnpq.br/7240117651971056)

Para acompanhar o trabalho do professor Sergio Costa, sugerimos:

COSTA, Sérgio. “Researching Entangled Inequalities in Latin America. The Role of Historical, Social and Transregional Inequalities”, desiguALdades.net Working Paper Series, Berlin, n. 9, 2011, pp. 3-27

COSTA, Sérgio. Desprovincializando a sociologia: a contribuição pós-colonial. Revista brasileira de  Ciências Sociais. [online]. n. 60, vol.21, pp. 117-134, 2006

Anúncios

O que você tem a dizer sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s