Como avançar no diálogo entre academias centrais e periféricas– Entrevista com o professor Tom Dwyer – 3 parte

Por Julia França e Leonel Salgueiro

Contestar as teorias centrais com dados coletados nas periferias, participar ativamente em redes e congressos internacionais, publicar em inglês, entre outras, são algumas das alternativas que o professor Tom Dwyer (Unicamp) sugere para aumentar a visibilidade da produção das academias periféricas, indispensável para um diálogo mais equitativo entre academias centrais e periféricas. Na terceira e última parte da entrevista, o professor Dwyer oferece um olhar crítico a partir de sua ampla experiência em fóruns e associações científicas nacionais e internacionais.

Para avançar no diálogo entre academias centrais e periféricas o professor Dwyer, argumenta que a contestação de teorias centrais através de dados coletados nas periferias é uma das formas de se fazer visível no diálogo.

Outro ponto ressaltado é “aceitar as regras do jogo”. Entender que publicações em inglês têm maior visibilidade e começar a produzir em países centrais na língua inglesa. Para isso, a participação nos diálogos e fóruns internacionais faz-se necessário.

Só dessa maneira, poderemos criticar e tentar quebrar a dominação dos mercados internacionais de poder, dos sistemas de indexação, dos pareceristas centrais, ou seja, tudo o que ameaça a produção do conhecimento nos países em desenvolvimento. Assim será possível redefinir o que é “internacionalização” e o que é “centro”. Um exemplo bem sucedido desse tipo de iniciativas, segundo o professor, é o Scielo.

Qualquer que seja a maneira escolhida para participar do diálogo internacional, o que fica como principal argumento do professor é a necessidade de produzir conteúdo interessante, atraindo a atenção internacional para as nossas pesquisas. Quer saber como? Veja na segunda parte desta entrevista, clicando aqui, as dificuldades e as maneiras com que nossas publicações nacionais alcançam o globo.

Acompanhe logo abaixo a terceira parte da entrevista:

Mini-bio: O professor Tom Dwyer é formado pela Victoria University Of Wellington (1973), mestrado também na Victoria University Of Wellington (1975) e doutorado na École des Hautes Études en Sciences Sociales (1978), pós-doutorado pela University Of Canterbury (1983) e pós-doutorado pela Cornell University (1990). Atualmente é professor titular do Departamento de Sociologia da Universidade Estadual de Campinas, líder do Laboratório Interdisciplinar Informática e Sociedade (Unicamp), membro do ‘Executive Committee’ da International Sociological Association (2010-2014). Foi presidente da Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS) 2005-2009. Vice Presidente (Latin America), Research Committe 34 – Sociology of Youth – International Sociological Association, 2006-2010. Membro dos conselhos editoriais de várias revistas científicas, entre as quais: Current Sociology, Policy and Practice in Health and Safety (Londres), Hermès (Paris), Sociedade e Estado (UnB), e LIINC em Revista (Rio de Janeiro).

Não deixem de acompanhar os trabalhos do professor Dwyer. Desta vez, separamos uma entrevista concedida pelo professor ao site da ISA, em que vos fala um pouco de suas pesquisas no dialogo entre Brasil e China, BRICS, entre outros.

Anúncios

O que você tem a dizer sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s